quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Síndrome de Bela Adormecida


"Eu sempre fiquei intrigada com a História da Bela Adormecida.
Acredito que muita gente pode pensar que a Bela Adormecida foi uma de sorte, pois dormiu tranquilamente, junto com todas as pessoas que amava e só acordou séculos depois, novinha em folha, com o beijo de um príncipe!
Confesso que, ás vezes me sinto atentada a também querer dormir por um bom tempo, até a poeira dos problemas assentar, sem perder a juventude, sem perder o viço... E nem precisava ser por 100 anos!
Eu adoraria dar uma parada em tudo, principalmente nas situações constragedouras e nas memórias dolorosas, pois quando a gente adormece, pressupõe que a dor para de doer, que os problemas param de incomodar. É possível até sonhar.
Mais quer saber: eu seria uma péssima Bela Adormecida!!
Se bem me conheço, esse sono não seria tranquilo, certamente eu teria terríveis pesadelos com o príncipe errando meu endereço, por exemplo.
E quando eu acordasse, iria ficar angunstiada por todas as coisas que teria deixado de conhecer, e viver, durante todo o tempo em que estive dormindo. Talves também eu ficasse meio doida por ter acordado em outra geração, tendo que me adaptar ás "novas tecnologias" e ainda tendo que conviver com a embaraçosa sensação de ter me casado com alguém 100 anos mais jovem do que eu, né? Aff... Decididamente, essa história não daria pra mim!
Os problemas não desaparecem, quando a gente finge que eles não existem. O tempo não para, quando a gente se isola. As Complicações não diminuem, quando a gente adia as coisas. Não se pode guardar a sujeira o tempo todo embaixo do velho tapete!
Ao contrário das soluções mirabolantes e surreais dos contos de fada, a única forma de resolver um problema é chamá-lo pelo nome e enfrentá-lo de uma vez por todas, aidna que isso seja extremamente doloroso e estressante. Com isso, a gente ganha, no mínimo, paz de espírito pelo dever cumprido e pode, ainda, contar para as gerações futuras o que andou fazendo nos últimos 100 anos, sem correr o risco de ser referência de covardia.
Decididamente, eu nã daria uma boa Bela Adormecida, pois entre outras coisas, eu odiaria estar dormindo na hora do meu primeiro beijo!
E se não tivesse outro jeito, é bem provável que, antes de cair no sono, eu pendurasse á porta do quarto uma placa com a seguinte inscrição: ATENÇÃO, SENHOR PRÍNCIPE, ANTES DE BEIJAR, FAVOR SUSSURRAR AO PÉ DO OUVIDO: "ACORDE, MENINA". PORQUE DORMINDO EU SOU BOA, MAIS ACORDADA SOU BEM MELHOR."

2 comentários:

  1. Adorei!!! E acho que eu também não daria uma boa B A não... apesar de adorar dormir...

    ResponderExcluir